domingo, 22 de agosto de 2010

Aonde Flores

Tudo bem, podem dizer que eu não sou uma rockeira de verdade, que eu trai o movimento punk ou qualquer outra coisa.

Mas acho que não há limites se a música é boa.

Ultimamente estou pendendo mais pra um lado alternativo ( sem deixar os velhos estilos de lado, é claro ), e acho que por isso estou começando a curtir umas coisas mais leves. Um pouco disso também é porque Camila, a garota que trabalha na mesma sala que eu, e é a DJ todos os dias, gosta de coisas assim, tipo MPB e samba, escuta sempre e vem me influenciando bem de leve, hehehe.

Dai, ouvi essa música domingo de manhã e amei.

São alguns versos absolutamente simples e incrivelmente lindos.


Trova (Aonde Flores) - Zeca Baleiro

No céu azul nuvens nuas

No teu olhar céus febris

Passos maiores que as ruas
Canções que eu nunca fiz


Tu pisavas distraída
por entre os carros sem dor
andando pela avenida

como se andasse num andor


Pra onde fores eu vou,
Aonde flores eu fujo
Te dou meu poema sujo

que eu não sei fazer toada


Menos que se quer é tudo
Tudo que se tem é nada...

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Sol




O dia hoje está com cheiro de infância,
cheiro de vida e flores.

O sol é como era a 10 anos atrás
seu calor, refrigerante,
lembra-me bolhas de sabão e ar
e então eu poderia agradecer por ser uma criança feliz
sem deixar de ser adulta ao mesmo tempo
sem deixar de cuidar das pessoas que me tem
e querendo ser descuidada com as coisas que me atraem

Eu olharia mais um vez para sua luz
e desviaria os olhos em seguida
somente para perceber,
que ela ainda está aqui,
em algum lugar...

E lembraria de cada botão de rosa
de cada bola rolando ao chão
sem saber que os mesmos ventos que aqui sopraram em outras épocas
me recordariam o quão a juventude me foi generosa.









Abaixo, seguem as fotos das flores que me fazem lembrar o sol, título deste texto.



( Uma das fotos que mais gosto e uma das mais incríveis - o voo de uma joaninha - simples mas ainda sim lindo )











Luz do Sol



Flores ao caminho..

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Kill Bill

Um dos filmes mais sangrentos que já vi e um dos que mais gosto. Kill Bill conta a história de vingança de Beatrix Kiddo. Inspirado num filme japonês muito antigo, em Kill Bill, o diretor Quentin Tarantino mistura vários elementos desde trash, kung fu, preto e branco e animações.



O filme, foi dividido em dois volumes como todos sabem, e conta a trajetória de assassinatos e vingança de Beatrix contra seus ex-companheiros do entitulado "Esquadrão Assassino de Víboras Mortais" e o foco principal Bill. O motivo para todo esse desejo de sangue: tentaram matar Beatrix no dia de ensaio de seu casamento. E pior, mataram seu noivo, todos os presentes e mais uns segredinhos que não vou contar. Assista esse filme, é incrível.



E bem, esse post como todos os outros tras a letra de uma música. Desta vez, escolhi Desert Song, de uma das minhas bandas favoritas, My Chemical Romance. Gosto de associá-la a Kill Bill, por que esta canção também está cheia de morte e pode ser comparada a história de Beatrix e Bill.



Abaixo posto a tradução da canção e outro desenho, um chibi da Beatrix.







Desert Song - My Chemical Romance

Nós seguramos em nossos corações a espada e a fé
Inchados pelas nuvens de chuva, movendo-se como uma grinalda
Bem depois de tudo, nos mentiremos outro dia
E apesar de tudo
Nós acharemos algum outro modo
Para continuar através de cartilagem e fluído
E você veio para olhar, ou lavar o sangue?

Bem hoje à noite, bem hoje à noite
Chegará algum dia?
Gastando o resto de seus dias
Balançando só para o morto
Bem, esta noite
Chegará algum dia?
Eu posso te ver acordada qualquer hora em minha cabeça
Então todos nós caímos?
Ainda todos nós caímos?
Das luzes para o pavimento
Da van para o chão
Dos bastidores para o médico
Da Terra para o necrotério
Necrotério, necrotério, necrotério.
Bem hoje à noite,
Chegará algum dia?
Gastando o resto de seus dias
Balançando só para o morto
Bem, hoje à noite,
Chegará algum dia?
Eu posso vê-la acordada qualquer hora em minha cabeça
Todos caem...
Bem, depois de tudo...

terça-feira, 3 de agosto de 2010

Helena

Bom, muitos dos rockeiros que visitariam meu blog ( hipoteticamente, porque eu sei que ninguem visita esse troço.. na verdade eu nem sei pra que fiz um blog que sei que nao vai ser visitado, mas enfim.. ) diriam que essa canção que estou para postar é uma grande merda, por diversos motivos, dentre eles, por que a banda a qual essa música pertence é My Chemical Romance.

Para mim, isso não faz muita diferença. Pra quem detesta MCR, eu sinto muito. Estão perdendo uma ótima banda. Gerard Way tem uma voz linda e sabe gritar muito, hehehe. A banda em si é maravilhosa, adoro a energia que eles tem no palco e nas canções.

A música para a qual vou dedicar um espacinho do meu blog, é Helena, e está presente no albúm Three Cheers for Sweet Revenge, que eu, graciosamente ( hehe ) resolvi desenhar a capa. Um dos meus desenhos mais antigos ainda.

Contando um pouco da história da música, ela tem esse nome em homenagem a avó de Gerard, que apoiou a banda mas infelizmente faleceu antes que presenciar o auge do grupo. E mais, Helena é apenas a segunda parte da história escondida atrás de Sweet Revenge.

A história mesmo começa na canção Demolition Lovers, do albúm anterior da banda, onde Helena e seu amado ( que eu não sei o nome ) estão fugindo e são mortos num tiroteio. Ele, acaba no purgatório e acredita que Helena está no paraíso. Para chegar até ela, ele crê que deve voltar a Terra e matar mil homens maus.

O video da música Helena mostra como Ele, acha que foi o funeral de sua companheira.

Ao decorrer de cada música de Sweet Revenge é revelado um pedaço da história desse casal.

São canções um tanto violentas e cheias de morte, e eu as amo. Os melhores sons, além da própria Helena, são I'm not Okay; The Ghost of You; Thank you for Venom e Cemetery Drive, cheios de rock'n'roll, baby.. hehe.





Helena

Long ago,
Just like the hearse
You die to get in again
We are so far from you

Burning on, just like the match
You strike to incinerate
The lives of everyone you know
And what's the worst you take
From every heart you break
And like the blade you stain
Well, I've been holding on tonight

What's the worst that I can say
Things are better if I stay
So long and goodnight
So long not goodnight

Came a time
When every star falls
Brought you to tears again
We are the very hurt you sold
And what's the worst you take
From every heart you break
And like the blade you stain
Well, I've been holding on tonight

What's the worst that I can say?
Things are better if I stay
So long and goodnight
So long not goodnight


Well, if you carry on this way
Things are better if I stay
So long and goodnight
So long not goodnight


Can you hear me?
Are you near me?
Can we pretend to leave?
And then we'll meet again
When both our cars collide

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Luas e Nuvens





Você já tirou um tempo para olhar para cima e admirar o céu?
Já percebeu que acima de sua cabeça existe luz e estrelas?

Olhei para o céu esta noite, e a lua estava incrível,
Diria que eu poderia me apaixonar por ela.
Alguns chamam isso de loucura,
Outros de simplicidade.

É o que vale a pena na vida,
ver o quão tudo pode ser especial nas pequenas coisas.
Até o sopro do vento...
... o balançar das pétalas de uma flor.

Se cada um conseguisse perceber tudo que há ao redor
o mundo seria menos tenso, menos estressante.
Se deixassemos de dar tanto valor ao dinheiro
Teriamos tempo, seriamos gente.

Se sorrir bastasse aos corações de hoje,
ainda haveria amor verdadeiro.
E se a verdade ainda piscasse atrás de cada olhar,
teriamos em quem acreditar
e poderiamos vagar em sonhos tranquilos.

Por: Mim mesma, nesta noite de lua cheia...





Só pra não perder o costume de postar uma imagem... vai ai uma foto do céu nublado, que tirei nesse final de semana. Não é grande coisa, eu sei. Mas enfim.. gosto de fotografia..
No próximo post terão fotos mais decentes.





Nota: Finge, por favor, que você não tá vendo o pau de segurar varal daqui de casa nessa foto.. tudo vai ficar muito mais bonito assim.

sábado, 24 de julho de 2010

Lápis e Caderno



Tem dias em que vem akela inspiração pra desenhar.. o que fazer então?
Se não tem papel em branco por perto.. desenho no caderno mesmo, ou qualquer outra coisa disponivel. ^^

Abaixo seguem alguns desenhos que fiz pelos meus cadernos a fora..






Esse foi inspirado num trecho de uma canção de My Chemical Romance que eu adoro: 'Desert Song'

"Nós seguramos em nossos corações a espada e a fé, Inchados pelas nuvens de chuva, movendo-se como uma grinalda Bem depois de tudo, nos mentiremos outro dia E apesar de tudo Nós acharemos algum outro modo Para continuar através de cartilagem e fluído E você veio para olhar, ou lavar o sangue?"







- The Mask - Dia de boa inspiração, geralmente não consigo desenhar rostos assim..





- Roses - Um dos perfumes que mais amo, vem destas flores, as quais não poderiam deixar de receber uma homenagem minha.






- Essa palmeira é um caso a parte.. acho que ninguém imaginaria em que eu desenhei. Pois bem, essa é a última folha de um bloco de DARF's do meu antigo trabalho.. hehehe, isso mesmo que você está pensando.. eu estava desenhando no trabalho..




- The Face - Outro desenho feito no trabalho, esse num pedacinho minúsculo de papel. As feições ficaram bem quadradas, confesso. Mas, ainda sim há alguma beleza.

quarta-feira, 21 de julho de 2010

100 Suns





Não sei, talvez eu esteja errada, mas ainda sim me atrevo a fazer a comparação.
Gosto em especial de 100 suns de 30 Seconds to Mars, e talvez, lá no fundo ela transmita um pouco dos sentimentos dá Lucy, de Elfen Lied.
Sei lá, tipo.. o fato de ela perder tudo, o que queria e o que não queria; e depois disso passar a não acreditar mais em nada, nem em ninguém.. e ainda o fato dela estar esperando, talvez sem saber porque, o Kouta.
Acho que vale a pena dar um olhada mais a fundo na história, para conhecer. É demais.
Toca em assuntos comuns na sociedade em que vivemos: crueldade, mutilação, abusos e ainda sim não abre mão de uma boa história de ficção..
Bom, vamos parar de papo furado, vejam esse anime que é super e ouçam a música 100 suns tbm.. violãozinho e a linda voz de Jared Leto.
Seguem abaixo a letra original e traduzida da música, e um desenho da Lucy que eu fiz a algum tempo.







100 Suns - 30 Seconds to Mars




I believe in nothing,
Not the end and not the start




I believe in nothing,
Not the Earth and not the stars




I believe in nothing,
Not the day and not the dark




I believe in nothing,
But the beating of our hearts




I believe in nothing
One hundred suns until we part




I believe in nothing,
Not in Satan, not in God




I believe in nothing,
Not in peace and not in war




I believe in nothing,
But the truth of who we are










100 Sois



Eu acredito em nada,
Nem no fim nem no começo




Eu acredito em nada,
Nem na Terra e nem nas estrelas




Eu acredito em nada,
Nem no dia e nem na escuridão




Eu acredito em nada,
A não ser a batida dos nossos corações




Eu acredito em nada,
Cem sois até nos separarmos




Eu acredito em nada,
Nem em Satan nem em Deus




Eu acredito em nada,
Nem na paz e nem na guerra




Eu acredito em nada,
A não ser na verdade de quem nós somos


segunda-feira, 19 de julho de 2010

O Funeral

Bem, o post de hoje foi inspirado numa das mais novas canções da minha playlist: The Funeral, de The Band of Horses.

Comparando The Funeral com a história do Inu e da Kikyou dá pra perceber que tem tudo a ver.
O Inu sempre está pronto pra morrer por ela, sempre pronto para um funeral. E há sempre tanta complicação entre eles, tanto a conhecer e tudo foi perdido antes disso.
E todo o amor furioso da Kikyou renascida e a culpa e remorso do Inu por ela ter sido morta por causa dele... Minha história favorita.
( Mais ainda sim preferia a Kagome )

Enfim, vamos ao que interessa:








The Funeral - Band of Horses

Estou chegando apenas pra te segurar
Pra te mostrar que está errado
E te conhecer é dificil, como imaginei
Te conhecer errado, eu estava...

É muito tarde pra ligar,
então esperarei pela manhã pra te acordar
Isso é tudo que posso fazer
Me conhecer tão duro como ouro,
é me conhecer errado.

Estou chegando apenas pra te mostrar
Te mostrar que está errado
Lá fora, as folhas mortas, todas elas voam
( vivas são muito poéticas )
Antes de morrerem haviam árvores

Em cada ocasião,
estarei pronto para um funeral
E cada ocasião
é mais uma chamada de funeral
Cada ocasião,
estou pronto para um funeral
Cada ocasião,
um brilhante dia de funeral

domingo, 18 de julho de 2010

Apresentação

Pra quem me conhece de outras bandas ( e do frutaquepartiuu.blogspot.com ) esse é um novo blog, somente para minhas postagens pessoais.

Neste, vou usar mais seriedade ( será que alguém ainda acredita nisso? ) e me centrar nas coisas que mais gosto: desenho e música.

As duas peças principais existentes em minha alma, as coisas me fazem ser eu.


###

Vejo beleza na vida, nas imagens, nas palavras e nos sons.

Então neste post de apresentação vou usar o último texto escrito por Marcelo Fromer, ex-titã ( já falecido ); e um dos desenhos que mais tenho orgulho de ter feito ( e que acho que tem tudo a ver com o texto ).






"Agora vou com mais calma
Com os olhos virados para dentro
Para vigiar meus pensamentos
E para ler a minha alma

Agora enxugo as lágrimas
Destes últimos dias
Agora abro a porta
Para que entre a alegria"